Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

1. Dia (Sáb) – Porto de Galinhas

Imagem
Paraíso que encanta a todos, um nos maiores atrativos turísticos do estado de Pernambuco. Paisagem paradisíaca com águas cristalinas habitadas por inúmeros peixinhos coloridos, rodeada por recifes de corais. Um lugar onde a natureza é esplêndida. Turistas podem tomar uma jangada até as piscinas naturais ricas em fauna e flora. Muitos peixes e corais coloridos dão à água uma coloração especial. Caranguejos e grandes áreas de mangue são comuns em nosso itinerário. Uma boa visita é ao Projeto Hippocampus, que cultivam e preservam cavalos-marinhos, e está aberto diariamente para visitação no manguezal Maracaípe, que é uma praia vizinha a Porto de Galinhas onde os surfistas encontram boas ondas.

2. Dia (Seg) – Porto de Galinhas

Imagem
O lugar é paradisíaco. Formado por águas cristalinas, habitadas por peixes coloridos, cercada por una longa linha de arrecifes. Esta região oferece outras opções, todas maravilhosas. Praias paradisíacas como Gambia, Muro Alto, Cupe, Vila de Porto de Galinhas, Pontal de Maracaípe, Serrambi e Calhetas. Para começar a desvendar essa terra, interessante é que se tome um buggy. A associação de buggueiros oferece a melhor opção que é um tour de 2 horas de duração, através das principais praias da região. Arrecifes e peixes coloridos em piscinas naturais. Outra boa pedida é o passeio de jangada, que só pode ser realizado na maré baixa.

3. Dia (Ter) – Porto de Galinhas / Bezerros / Buíque

Imagem Imagem
Pela manhã viagem a Bezerros e visita a Reserva Ecológica de “Serra Negra, incluindo represas, fontes minerais, grutas nas pedras, mirantes, formações, trechos de Floresta Atlântica e imperdíveis passeios ecológicos. Visitaremos o “Centro de Artesanato Pernambucano”.

4. Dia (Qua) – Buíque / Reserva kapinawá

Imagem
Pela manhã visitaremos a reserva indígena de Kapinawá e admirar o belo artesanato producido pelos índios. Seguiremos à Serra do Elefante e a tarde participaremos do samba de coco bailado pelos índios ao redor da cruz da Igreja de São Sebastião no interior desta reserva. O canto e a dança destinam-se antes de tudo aos rituais. Provaremos, acompanhando os rituais, o famoso Bode no Buraco.

5. Dia (Qui) – Buíque / Vale do catimbau

Imagem Imagem
Pela manhã, visita às gargantas, área de cumes, vales e rochas, que possui magníficas formações rochosas. O vale de Catimbau tem formações de rocha dramáticas, mas as atrações principais são as inscrições rupestres, feitas há pelo menos cinco mil anos atrás. Após o Parque da Serra da Capivara, este é o parque arqueológico mais importante no país, com os 23 locais catalogados. Os gráficos foram feitos por tribos de eras diferentes, que usavam técnicas diferentes de pinturas. As rochas têm 50 diferentes cores. À tarde faremos visita a "Igrejinha", onde nós encontraremos formações de rocha típicas. Visitaremos ainda a casa de artesanato de Zé Bezerra.

6. Dia (Sex) – Buíque / Alcobaça

Imagem Imagem
Pela manhã visitaremos o Sítio Alcobaça, com pinturas rupestres de diferentes épocas, assim como inscrições em baixo relevo. As pinturas rupestres mostravam como nossos ancestrais viveram: caçadas, orgias sexuais e animais desconhecidos, mostram que não só os custumes mudaram, mas também a paisagem. Almoçaremos na sombra de umbuzeiros. À tarde trilha à Serra das Torres, antigo vulcão morto. Não perderemos o maravilhoso por do sol deste magnífico lugar.

7. Dia (Sáb) – Buíque / Caruaru / Recife

Imagem Imagem
Pela manhã seguiremos para Caruaru, considerada pela UNESCO, “o maior centro de arte figurativa das Américas”, ressalta-se pela produção artesanal e pelos festejos juninos, ganhando o título de “Capital do Forró”. Visitaremos o Alto do Moura, residência e oficina de diversos artistas do barro. Continuação para alojamento em Recife.

8. Dia (Dom) Recife / Tour Histórico / Olinda

Imagem Imagem
Capital de Pernambuco até 1937, Olinda possui importante conjunto arquitetônico colonial e por isso em 1982 seu centro histórico foi declarado Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO. A Fundação de Olinda data de 1535. Olinda foi elevada a vila por Duarte Coelho Pereira, donatário de Pernambuco, que se tornou capital. Visita a pé pelo centro histórico com destaque para Alto e Igreja da Sé (1537), antigo Mercado de Escravos, ladeira e Convento de São Francisco (1585), Palácio Episcopal e o Mosteiro de São Bento que alojou o primeiro curso de direito do Brasil.