Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

1. Dia (Dom) Recife – Tour Histórico

Imagem
Em 1637, Maurício de Nassau assumiu o governo de Pernambuco. Liderou uma revolução urbana no Recife: muitas ruas e pontes foram construídas. Visitaremos a cidade, incluindo a Praia e Igreja de Boa Viagem, Rios Capibaribe e Beberibe e suas pontes, Capela Dourada. Passagem pelo Forte das Cinco Pontas, Ruas do Sol e da Aurora, Forte do Brum, Pátio de São Pedro, Campo das Princesas, Ponte Maurício de Nassau (local da mais antiga do Brasil). Visitaremos Olinda, Capital de Pernambuco até 1937, possui importante conjunto arquitetônico colonial e por isso em 1982 seu centro histórico foi declarado Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO, Cidade Monumento Histórico e Artístico Universal.

2 Dia (egb) - Recife / Aparauá

Imagem Imagem
Pela manhã visita a Floresta Atlântica atração do Tour considerada imperdível que alberga 70 espécies de animais. Terminaremos cansados mas só fisicamente. Mentalmente nos sentiremos ótimos. Esta reserva natural serve comida típica de categoria. Nosso itinerário inclui viagem em canoa a redor de uma maravilhosa atmosfera azul formada por cascadas que descendem da floresta. Não se esqueça de relaxar em uma rede. Jantar com bailes folclóricos no convento.

3 Dia (Ter) – Goiânia / Tour Histórico

Imagem
Pela manhã caminhada na Floresta Atlântica, atração considerada imperdível, abriga 70 espécies de animais. Terminaremos cansados, mas só fisicamente, mentalmente nos sentiremos ótimos. Depois do almoço vamos navegar pelas águas do Rio, local de transporte das sacas de açúcar do período açucareiro na região. O litoral nordestino oferece condições favoráveis para o cultivo da cana-de-açúcar que se tornou lucrativo e pouco trabalhoso. Favorecido pelo calor, umidade, e o fértil solo de massapê e relevo plano, engenhos de cana rapidamente tomaram conta da região, iniciando o ciclo. O município de Goiana foi fundando em 1570, em terras das Seismarias de Diogo Dias. Em terras planas ao longo do Rio Capibaribe Mirim. Alojamento no Complexo Carmelita (1666) com a Igreja de Nossa Senhora do Carmo, Santa Teresa da Ordem Terceira do Carmo e a bela cruz esculpida em pedra calcária.

4. Dia (Qua) – Goiana / Rio Goiana Estuário / Catuama

Imagem Imagem
Navegaremos de balsa até a Pedra da Galé formada por arrecifes de coral que divide o mar aberto do mais calmo, onde teremos a oportunidade de alimentar peixes coloridos. Depois do almoço navegaremos no Rio Goiana, antiga via de transporte de açúcar fabricado na região. O Município de Goiana foi fundado em 1570 em terras de estrutura plana. Encontraremos o Complexo das Carmelitas (1666) com Igreja de Nossa Senhora do Carmo, Santa Teresa da Ordem 3ª do Carmo e uma bonita cruz esculpida em pedra.

5 Dia (Qui) – Catuama /Igarassu / Itamaracá

Imagem Imagem
Igarassu fica a 39Km de Recife e está localizada na região onde a primeira exploração, durante a colonização portuguesa chegou. É notável também por seus festivais religiosos tais como; a Buscada de São Gonçalo do Amarante y dos Santos Cosme e Damião cuja Igreja é a mais antiga funcionamento no Brasil (1535).

6. Dia (Sex) – Itamaracá

Imagem
Fundada em 1535 Igarassu foi elevada à categoria de vila em 1564. Abriga hoje a fascinante igreja), próxima ao terceiro Convento Franciscano instalado no Brasil, que guarda um conjunto de painéis pintados a óleo do século XVIII. Pinturas que contam um pouco da história da cidade. Está localizada na 1ª região explorada durante a colonização. Visitaremos a ilha de Itamaracá; A reserva do peixe-boi e o Forte Orange, onde podemos ir a Coroa do Avião para desfrutar do banho de mar, esportes náuticos e os deliciosos frutos do mar.

7. Dia (Sab) – Olinda / Itamaracá

Imagem
Dia para admirar a Ilha de Itamaracá. Aqui encontraremos ásperos pavimentos de pedra em suas ruas, simples filas de casas, antigos engenhos e edifícios religiosos principalmente na Vila Velha. Seguiremos então a Olinda Capital Brasileira da Cultura.

8. Dia (Dom) – Recife / Olinda

Imagem
Capital de Pernambuco até 1937, Olinda possui importante conjunto arquitetônico colonial e por isso em 1982 seu centro histórico foi declarado Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO. A Fundação de Olinda data de 1535. Olinda foi elevada a vila por Duarte Coelho Pereira, donatário da capitania de Pernambuco, que se tornou capital. Visita à pé pelo centro histórico com destaque para Alto e Igreja da Sé (1537), antigo Mercado de Escravos, ladeira e Convento de São Francisco (1585), Palácio Episcopal e o Mosteiro de São Bento que alojou o primeiro curso de direito do Brasil.