Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

1. Dia (Dom) – Petrolina

Imagem Imagem
A lenda diz que, quem bebe da água do São Francisco, nunca mais deixa de voltar a Petrolina. E a lenda torna-se um fato. Petrolina oferece passeio de barco, a prática de esportes náuticos e a poesia de suas águas que cantam em conjunto com o vento. Tudo em Petrolina é pra se ver, tudo em Petrolina é para se sentir e manter para sempre na lembrança. Visitaremos o centro de arte e cultura Ana das Carrancas, o Museu do Sertão e os magníficos vinheiros.

2. Dia (Seg) – Petrolina / Serra da Capivara

Imagem
Viajaremos em direção ao Parque Nacional da Serra da Capivara. Sítios Arqueológicos mostram mostram como era a vida de nossos antepassados: caçadas, orgias sexuais, animais desconhecidos, e baleias comprovam que tanto a paisagem como os costumes mudaram muito. Conheceremos 129.140 hectares da maior concentração de sítios pré-históricos da América entrelaçando-se em vegetação de caatinga. As maiores atrações do parque são 260 sítios arqueológicos, catalogados com 30 mil pinturas rupestres e considerado Patrimônio Mundial da Humanidade pela Unesco. Partindo da planície encontramos enormes encostas abruptas e formações rochosas típicas. Chegada, alojamento e visita ao Museu do Homem Americano que reúne 30 anos de pesquisa nas áreas de arqueologia e paleontologia, mostrando a história da evolução do homem, do clima e do relevo na América.

3. Dia (Ter) – Serra da Capivara

Imagem
Hoje visitaremos o Desfiladeiro da Capivara com seus magníficos sítios arqueológicos, ricos em pinturas rupestres. Percorreremos trilha com vegetação densa (2 Km) até o Boqueirão do Papagaio onde encontraremos alguns abrigos rochosos com pinturas pré-históricas inigualáveis. Os sítios do circuito dos veadinhos são alcançados por trilha íngreme, mas seremos recompensados com pinturas únicas na América Latina utilizando a cor azul. Para finalizar, em grande estilo, passaremos pela Toca do Papagaio.

4. Dia (Qua) – Serra da Capivara

Imagem
Pela manhã visitaremos o Baixão da Pedra Furada, cânion de 100 m, composto por vários sítios arqueológicos. No Boqueirão da Pedra Furada registramos os vestígios mais antigos da ocupação das Américas. É a principal atração com passarelas e iluminação noturna. A visita ao alto da Pedra Furada é íngreme (1h00), mas somos recompensados com a paisagem. À tarde visitaremos o Baixão do Sítio do Meio, segundo mais importante do parque, com figuras rupestres de mais de 25 mil anos. No local foi encontrada uma machadinha de pedra polida com 9.200 anos. Passaremos, também, no Baixão das Mulheres, cânion de 60 m com três sítios arqueológicos, registrando suas pinturas rupestres (1h00 de caminhada).

5. Dia (Qui) – Serra da Capivara

Imagem
Após café da manhã percorreremos trilha ao Caldeirão do Rodrigues e das Canoas apreciando vales e cristas de impressionantes desfiladeiros. O caldeirão do Rodrigues é um reservatório de água e tem 2 sítios arqueológicos com pinturas rupestres. À tarde (16h00) apreciaremos o ritual de retorno das Andorinhas para pernoite com suas inusitadas acrobacias aéreas e sons característicos. Retorno ao hotel para pernoite e jantar com a deliciosa comida típica nordestina: galinha caipira, bode assado, ensopado de carneiro ou carne de sol.

6. Dia (Sex) – Serra da Capivara

Imagem
Hoje pela manhã caminharemos pelo Baixão da Perna, cânion de 40m, conhecendo seus 12 sítios arqueológicos e não perderemos a visita à Toca de Cima do Pilão, pequena gruta iluminada com energia solar. No local foram encontradas fósseis.

7. Dia (Sab) – Serra da Capivara / Chapada das Mesas

Imagem Imagem
Pela manhã saída com destino a Chapadas das Mesas, cenário típico de cerrado brasileiro com cachoeiras majestosas e formações rochosas semelhantes a gigantescas esculturas naturais e até pinturas rupestres.

8. Dia (Dom) – Chapadas das Mesas / Rio Tocantins

Imagem Imagem
O passeio tem início com a visita à Ilha dos Botes (Ilha Fluvial). Em seguida, sairemos em direção ao encontro dos rios Tocantins e Manoel Alves Grande. Aproveitaremos para conhecer os Morros do Chapéu e Torre da Lua e observar a beleza natuarl dos rios da região, onde pode encontrar botos, inclusive cor de rosa. No rio Manoel Alves Grande visitaremos uma casa típica da comunidade ribeirinha. No retorno à Carolina, contemplaremos o pôr do sol com o Morro do Chapel ao fundo, uma das mais belas paisagens da Chapada das Mesas.

9. Dia (Seg) – Chapadas das Mesas / Poço Azul

Imagem Imagem
A 1h de Carolina vamos visitar o município de Riachão e conhecer sua história, cultura e costumes. Em seguida, faremos um trajeto em estrada de piçarra (carroçal) até o Complexo de Santa Bárbara, onde seguiremos em trilha leve até a pedra Dedo de Deus para contemplação. Depois desceremos até o Poço Azul para um mergulho superficial em suas águas cristalinas. Posteriormente faremos uma pausa para lanche. Seguiremos para a queda d’água de Santa Bárbara, onde escalaremos rochas e desceremos em rapel para um delicioso banho.

10. Dia (Ter) – Chapadas das Mesas / Cachoeira do Prata

Imagem Imagem
Saída em veículo 4x4 até a Cachoeira da Prata, no percurso avistaremos morros de extrema beleza e faremos pequenas paradas para contemplação da chapada. Visitaremos uma fazenda auto-sustentável, onde veremos um pequeno engenho à tração animal e aprenderemos como se faz a rapadura. Faremos uma caminhada de aproximadamente 15m pela chapada passando pelo morro do Gavião Preto, local de grande incidência de ninhos desses pássaros, e ao observatório natura do morro das Figuras, de onde avistaremos uma belíssima paisagem da Chapada das Mesas. Em seguida seguiremos o percurso até a Cachoeira da Prata, onde faremos trilhas leves, atravessaremos o rio Farinha em Cabos e tomaremos banho.

11. Dia (Qua) – Chapadas das Mesas / Cachoeira de São Romão

Imagem Imagem
Nosso passeio se inicia em veículo 4 x4 até a Cachoeira de São Romão. No percurso avistaremos morros de extrema beleza e faremos pequenas paradas para contemplação da chapada. Caminharemos aproximadamente 5 minutos e quando chegarmos ao rio contemplaremos talvez a mais bela das quedas d’água da região, a Cachoeira de São Romão. Teremos pausa para as fotos e banho. Em seguida faremos uma pequena trilha em rochas para atravessar por trás da cachoeira, onde provavelmente iremos admirar o ninho e o vôo das andorinhas.

12. Dia (Qui) – Chapada das Mesas / São Luiz

Imagem Imagem
Pela manhã seguiremos para São Luiz. O francês e o português contribuíram para formação da identidade cultural do Maranhão . A natureza e a arquitetura de São Luiz formam um conjunto maravilhoso digno de ser “Monumento Mundial” designado pela UNESCO.

13. Dia (Sex) – São Luiz / Reserva Guarás

Imagem
Pela manhã visita à Floresta dos Guarás, localizada na parte Amazônica do Maranhão, integra a área de proteção ambiental reentrâncias maranhenses. As “ruas” da região são rios, igarapés, furos e canais navegáveis. Através deles por ente os manguezais, chega-se a dezenas de ilhas com riquíssima biodiversidade. A fartura de peixes e carangueijos e os bandos de aves, além de animais como guaxinis e macaco-prego, chamam a atenção. Utilizaremos embarcações a remo ou à vela para visita aos ninhas e dormidouros de aves. Alguns dos lugares mais interessantes são o arquipélago de Maiaú e a Ilha do Porto do Meio, em frente à Vila de Retiro.

14. Dia (Sáb) – São Luiz / Alcântara

Imagem
Alcântara localiza-se do outro lado da Baía de São Marcos e também é um grande porto local. Após café da manhã embarque em lancha com destino à Alcântara. Casas coloniais, igrejas, monumentos, mansões, são testemunhas de uma outra era. Visitaremos rua pavimentada com pedras portuguesas originais, a Ladeira do Jacaré, Igreja das Mercês, Igreja do Desterro, Praça da Matriz, Casa da Câmara e Cadeia, Pelourinho, Museu Histórico, Cavalo de Tróia, Ruínas do Palácio do Imperador, Igreja e Convento do Carmo, Casa da Cultura entre outros locais.

15. Dia (Dom) – São Luiz / Tour Histórico

Imagem
São Luiz é um dos lugares mais fascinantes do Brasil. Andando através das ruas e subindo suas ladeiras, você será transportado aos tempos coloniais e descobrirá porque, embora seja fundado pelo franceses, São Luiz é a cidade mais portuguesa do Brasil. Após café da manhã visita da cidade, percorrendo a Praça D. Pedro II, Centro Histórico, Palácio dos Leões e La Ravardière, Tribunal de Justiça, Casa Graça Aranha, Catedral, Igrejas de São João, Rosário dos Pretos, da Anunciação, Santo Antônio e dos Remédios, Largo dos Amores, Palácio Cristo Rei, Biblioteca Pública, Museu de Arte Sacra-Histórico e Artístico, Teatro Arthur Azevedo, Praça João Lisboa e Centro de Cultura.